Netflix | Desventuras em Série: 2ª temporada (2018)

, ,

Depois do sucesso da adaptação na Netflix de Desventuras em Série no ano passado, chegou à plataforma a segunda temporada. Se você não conhece a história, Desventuras em Série é uma saga de 13 livros do escritor Lemony Snicket, no pseudônimo do autor americano Daniel Handler, onde acompanhamos os órfãos Baudelaire, após a morte de seus pais em um incêndio. A vida deles fica ainda mais complicada quando a guarda das crianças é entregue ao Conde Olaf, seu tutor e vilão da história. 

Na primeira temporada conhecemos o Conde Olaf e suas facetas como ator, utilizando disfarces e mais disfarces para tentar chegar até os órfãos na intenção de ficar com todo o dinheiro da herança de seus pais. Começamos a entender também que há um mistério por trás do incêndio que matou os Baudelaire e que há um tipo de sociedade secreta onde tudo pode ser compreendido. Ainda na primeira temporada também notamos erros técnicos como o uso exagerado de CGI e falhas do roteiro em relação à adaptação. 

Na sexta-feira (30), a segunda temporada chegou à Netflix adaptando cada livro da saga em dois episódios. Na primeira vimos do primeiro ao quarto livro (Mau Começo, A Sala dos Répteis, O Lago dos Sanguessugas e Serraria Baixo-Astral) agora temos do quinto livro até o nono (The Austere Academy, O elevador Ersatz, The Vile Village e O Hospital Hostil) o que faz com que a terceira temporada provavelmente a ser lançada em 2019 se torne a última. Os roteiros se mantiveram fiéis aos livros, o tom sombrio balanceado às falas bem humoradas e a quebra da quarta parede, não só pelo Conde Olaf (Neil Patrick Harris) mas também pelo narrador. 

A estética sombria - uma mistura de Tim Burton com Wes Anderson - se manteve, assim como os efeitos visuais exagerados e propositais. O tom de Desventuras em Série é, e sempre foi, extremamente teatral então o exagero nos efeitos visuais e os tons irreais são muito bem vindos e não se tornam um problema. o CGI na orfã Sunny é o único que talvez incomode o espectador mas se faz aceitável levando em consideração que um bebê não conseguiria cumprir todas as tarefas acometidas à personagem. A fantasia é o ponto crucial para que Desventuras em Série continue sendo uma ótima franquia. 

Já o ritmo escolhido me pareceu um pouco prejudicial à série. Os primeiros três episódios foram arrastados e até mesmo repetitivos já que conseguíamos prever o que estava prestes a acontecer com os órfãos. Os novos personagens começam a aparecer aumentando o núcleo da trama e alguns são trabalhados de forma massante, o que faz com que os vilões se tornem mais do mesmo durante a maior parte do tempo. É claro que Desventuras em Série ainda é uma ótima adaptação - caminhando de mãos dadas ao longa feito em 2004 - mas a segunda temporada pecou em alguns furos, repetições e no ritmo lento que deixou a série um pouco arrastada e até cansativa. Vale a pena assistir para acompanhar o mistério e descobrir se os Baudelaire serão sempre tão azarados assim! 
Look away, look away. 

Nota: 2,5 | 5 
Netflix | Desventuras em Série: 2ª temporada (2018) Netflix | Desventuras em Série: 2ª temporada (2018) Reviewed by Bhárbara Andrade on abril 02, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Veja também

Tecnologia do Blogger.