Crítica | Trama Fantasma (2018)

, ,

Demorou dez anos, mas o tão esperado reencontro de Daniel Day-Lewis e Paul Thomas Anderson aconteceu, desde o cultuado There Will Be Blood (2007), havia a expectativa de um novo filme do PTA com o astro britânico. Daniel, que costuma ser minucioso em suas escolhas de papéis e nos seus estudos para caracterização dos personagens, decidiu encerrar sua carreira - até então -, fazendo o papel do costureiro Reynolds Woodcock, nesse romance com mix de suspense e drama.

Vivido em Londres, nos anos 50, Woodcock, é o nome de uma das mais famosas casas de costura da cidade, e seus vestidos são cultuados, assim como sua pessoa, rotineiro e perfeccionista, Reynolds, tem sua irmã Cyril (Lesley Manville), como figura materna e resolvedora de problemas, terminando até os relacionamentos amorosos do mesmo. Enquanto tomava café no Victoria Hotel, o costureiro conhece e se encanta pela garçonete Alma (Vicky Krieps), iniciando ali um relacionamento e a usando como musa, mas o que parecia e poderia ser só mais uma historinha de príncipe encantado que salva a donzela indefesa, mostra sua personalidade, ao revelar uma personagem forte e tão imponente quanto o protagonista masculino.

O filme é muitas vezes enigmático, sempre parecendo ter um mistério rondando a trama, mas é provavelmente o mais direto que o diretor já foi em sua filmografia, trazendo um romance gótico, muitas vezes tóxico, mas no fim, um relacionamento real, cíclico, e que traz um pouco mais de humanidade e vulnerabilidade a Woodcock, graças aos confrontos e desafios proporcionado por essa relação simbiótica. As atuações de Lesley, Vicky e Daniel, merecem destaque, nesse que se derradeiro, encerra fantasticamente a carreira a carreira de um excelente ator e continua cravando o nome do Paul Thomas Anderson como um dos melhores diretores da atualidade.

 Nota:  8,4 | 10 
 Indicado pra quem gostou de:  The Master (2012), The Broken Circle Breakdown (2012), The Painted Veil (2006), Punch-Drunk Love (2002), Eyes Wide Shut (1999).
Crítica | Trama Fantasma (2018) Crítica | Trama Fantasma (2018) Reviewed by Bhárbara Andrade on fevereiro 22, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Veja também

Tecnologia do Blogger.