De Fifth Harmony ao estrelato solo: a chegada de Camila Cabello

, ,

Após um ano preparando caminho para se consolidar no mundo solo e após a saída da girlband Fifth Harmony, Camila Cabello acaba de lançar o seu álbum de estreia autointitulado Camila. A cantora teve de lidar com dilemas típicos de ex-integrantes de bandas de sucesso, como se reinventar de uma forma particular que mostre a indústria quem é você, qual o seu lugar nela e as previsíveis comparações com seu trabalho anterior em grupo. 

A verdade é que Cabello começou com o pé direito e entregou um álbum que consegue explorar os seus potenciais, até então inéditos, como artista e não como um produto feito para vender. Durante seu processo de criação, o título do disco foi de The Hurt. The Healing. The Loving  - A Dor. A Cura. O Amor em tradução livre -, para simplesmente Camila, o que aponta um importante processo de amadurecimento de Cabelo. Com uma pegada pop, o álbum remete a algo totalmente latino, seja pela herança cubana da própria artista, seja pela onda latina dos últimos tempos. O trabalho que até então teria como princípio e foco lançar a garota para o mercado, se torna uma obra muito mais profunda e pessoal. Muitas das canções presentes no álbum foram compostas pela própria Camila em parceria com artistas de sucesso, como o Pharrel Williams. O álbum tem um quê de verão e promete esquentar as rádios no inverno norte-americano. 

Neste trabalho, Camila volta para Cuba, seu país de origem, do qual imigrou com seus pais para os Estados Unidos aos seis anos e traz consigo Havana, o lead single do seu novo material. A canção manifesta uma menina que celebra suas raízes e que vê todos os lugares pelos quais passou como as peças do quebra-cabeça que a levaram à fama e a quem ela é hoje, mas ainda assim consciente de que metade de seu coração está onde nasceu e a outra no país em que cresceu e ascendeu. 

Com a aguda Never be The Same temos vocais impecáveis e uma promessa de que nada será igual daqui pra frente na carreira da cantora. A composição profunda demonstra uma garota que se entrega aos relacionamentos e neles se vicia, como alguém viciado em drogas. Xilofones, batuques, ukulele e piano preenchem o álbum, chamam a atenção em Inside Out e trazem jovialidade a este projeto. Não há grandes ou inéditos enredos na maior parte das composições do álbum, apenas a novidade sonora e latina para o mercado norte-americano. Ainda assim, algo muito curioso e que credita muito ao projeto é que as suas 11 músicas contam a história dos desafios que a levaram até esse lançamento. Real Friends toca justamente em um ponto polêmico, no qual Camila diz o quanto deslocada chegou a se sentir em seu passado próximo, talvez por uma incompatibilidade pessoal com suas outras quatro "amigas", quem sabe?

Escute o álbum aqui.

De Fifth Harmony ao estrelato solo: a chegada de Camila Cabello De Fifth Harmony ao estrelato solo: a chegada de Camila Cabello Reviewed by Bhárbara Andrade on janeiro 12, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Veja também

Tecnologia do Blogger.