Crítica | Três Anúncios Para um Crime (2017)

, , ,

Eu juro que não estava tão vendido no Martin McDonagh, em seus primeiros longas como escritor e diretor, In Bruges (2008) e Seven Psychopaths (2012) tiveram recepções medianas/boas pela crítica e um pouco melhores pela audiência, e apesar de ter gostado dos dois, não esperava muito desse novo filme, apesar da mudança de gênero, mas nada como um filme desse potencial dramático para sanar minhas desconfianças, porque agora ele acertou em cheio! 

Não sei se foi somente a mudança da pegada cômica que tinha seus filmes, se foi o roteiro melhor trabalhado, ou se foi tudo que se encachou, mas o resultado é sensacional, Frances McDormand e Sam Rockwell estão em seus melhores papeis em toda carreira, não por serem ruins, mas porque, pra mim, suas atuações de tão boas, conseguiram se desligar de personagens tão marcantes, como os de Fargo (1996) e Confessions of a Dangerous Mind (2002), Woody Harrelson também está excelente como o chefe de polícia Willoughby e merece destaque. Nesse drama sobre tristeza, tragédia e violência, Mildred Hayes (Frances McDormand), depois de sete meses sem resposta sobre um culpado no caso do homicídio de sua filha, decide mandar um recado ao chefe de polícia da cidade, William Willoughby (Woody Harrelson), através de três outdoors com uma mensagem polêmica, no local onde aconteceu o crime brutal. 

Deixando toda cidade polvorosa, inclusive Dixon (Sam Rockwell), um imaturo policial, com um histórico de violência. McDonagh nos leva no que parece ser um caminho de aceitação da protagonista Mildred, mas o filme é muito mais sobre a raiva, e como às vezes ela é quase contagiosa. A falta de simpatia e amargura que somos expostos ao longo do filme nos mostra a dor e luta interna de cada um, e isso é fantástico, não existe mocinho e vilão, o ser humano é muito mais complexo que isso, e assim, ele consegue construir e quebrar nossas expectativas constantemente, usando um humor negro como escape do sofrimento diário na cidade de Ebbing, Missouri, ou em todo resto do mundo, if you ask me.
O filme estréia no Brasil dia 15 de Fevereiro. 

 Nota:  9,4/10 
 Indicado pra quem gostou de:  Incendies (2010), No Country for Old Men (2007), 21 Grams (2003), Magnolia (1999), Fargo (1996).
Crítica | Três Anúncios Para um Crime (2017) Crítica | Três Anúncios Para um Crime (2017) Reviewed by Bhárbara Andrade on janeiro 09, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Veja também

Tecnologia do Blogger.