14 de maio de 2017

Livros | Exorcismo (Darkside Books)





Se você acompanha o blog já viu várias reviews de livros da editora DarkSide aqui e eu vou explicar: sou apaixonada pela estética e pelo cuidado visual que eles têm pelas edições. Assim como fiz com Psicose, Demologista e Ed & Lorraine Warren, trouxe Exorcismo para uma resenha rapidinha. O livro foi escrito pelo jornalista Thomas B. Allen, que reuniu dados e entrevistas sobre um exorcismo que aconteceu. Este livro foi a base para o livro 'O Exorcista' de William Peter Blatty, que inspirou o filme de 1974. Ou seja, inspirado em fatos MESMO.

O livro de Allen é como um diário de um dos padres, todos os personagens e seus nomes foram mudados para garantir a integridade. Na história original, o exorcismo aconteceu com um garoto, que aqui chamamos de Robbie. Com uma personalidade introspectiva, o garoto mostra interesse por jogos de tabuleiro, o que automaticamente vira uma forma de diversão e algo usado para a família como força de distrair o garoto. Sendo assim, sua tia traz um tabuleiro OUIJA para ele, unindo o gosto do garoto por jogos e seu gosto pelo sobrenatural e pelo espiritismo. E foi aí que começou a dar tudo errado! A Darkside colocou um tabuleiro no livro, muito bem representado e fiel. 



Como em todo enredo de terror, barulhos e coisas inexplicáveis começam a acontecer e soluções racionais não funcionam. A tia do garoto - aquela mesmo, que deu o tal tabuleiro - morre assim que os acontecimentos começam e aí é que tudo piora mesmo. Se você for tão medrosa(o) como eu, melhor ler só de manhã, tá? Algumas cenas dão um medinho porque as cenas são muito bem narradas, você fica realmente apreensivo e angustiado ao ler cada capítulo. A tábua entra novamente na história depois de um tempo, já que a família do garoto acha que a Tia de Robbie está tentando entrar em contato. Será? 

No final da história você encontra o diário do padre, com alguns detalhes a mais e até referências que o autor usou para fazer o livro. Se você acredita ser verdade ou não, vai de sua crença e no que você está disposto a acreditar. É uma leitura rápida e pode ser até mesmo interessante. Mais uma edição da Darkside que merece ser lida. Mas ó, deixa a luz acesa! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Do pouco que sei | Blog de fotografia, seriados, filmes e crônicas © , All Rights Reserved.