Só mais uma lista #2 | Comida boa

Para comemorar a volta do Masterchef, que eu amo, mas como a maioria das séries de tv, demora uma semana a cada novo episódio, resolvi fazer uma listinha com meus filmes favoritos sobre gastronomia.



Posso começar dizendo que Chef (2014) é uma comédia simples, leve e satisfatória, que apesar de não ter um grande roteiro, te conquista pelo carisma dos personagens e pela good vibe do filme, que mostra um reconhecido head chef, que abandona seu emprego em um restaurante por ter sua liberdade criativa negada, e começa um novo negócio fora da cozinha profissional, aproveitando para estreitar laços familiares negligenciados. Ainda temos ótimas participações de Scarlett Johansson, Robert Downey Jr. e Dustin Hoffman, nesse filme escrito, dirigido e estrelado pelo Jon Favreau, que pra quem não lembra, é o milionário namorado da Mon em Friends haha e também é o diretor de Iron Man 1 e 2. 

Com: Jon Favreau, John Leguizamo e Sofía Vergara.
8/10



Burning Man (2011) é um drama intenso, pesado e confuso a princípio, mas isso é apenas um pouco do que está vivendo Tom, um chef que tenta criar o seu filho de 8 anos, em meio a um caos emocional e relações insignificantes. Esse filme coloca Matthew Goode no limite e ele entrega uma atuação sensacional. Com uma edição incrível e uma fotografia impecável, esse filme transmite um mix de emoções e sentimentos ao longo de todo filme que quebram qualquer coração, não é um filme pra qualquer hora, pelo menos não pra mim que tenho o emocional fraco, mas é um filme que sempre fica melhor a cada vez que assisto. 

Com: Matthew Goode, Bojana Novakovic e Rachel Griffiths. 
9/10



Bella Martha (2011), ou Simplesmente Marta, como é mais conhecido no Brasil, é um filme alemão que mostra Martha, uma chef obcecada e controladora, que não aceita muito bem críticas, tendo sua vida transformada quando a sua sobrinha é obrigada a morar com ela, e no meio dessa turbulência familiar, ela se sente ameaçada no trabalho pela contratação de um chef italiano o qual vai ter que dividir a cozinha. É uma deliciosa comédia romântica/dramática. Delicado, envolvente e crível, da sutileza na descrição dos pratos as belíssimas cenas sem fala, o filme encanta. E pra variar, como em quase todo bom filme estrangeiro, já foi feito um remake não tão bom americano, chamado No Reservations, com a Catherine Zeta-Jones e o Aaron Eckhart, que mesmo sendo pior, vale a pena assistir também. 

Com: Martina Gedeck, Sergio Castellitto e August Zirner. 
9/10



O Brasil é um celeiro de ótimos filmes de comédia dramática, e Estômago é um deles, e um dos melhores. O pobre, ignorante e ingênuo nordestino, Raimundo Nonato, vai para cidade grande (São Paulo) em busca de uma nova vida, o que acontece, graças a sua boa mão na cozinha, lhe dando boas oportunidades, tanto dentro e fora da cadeia. O filme é um paralelo da vida de Nonato, preso e livre, que é traçado ao mesmo tempo que esse estereótipo de bobo vai se quebrando, e o personagem que é interpretado pelo João Miguel, numa atuação excepcional, se mostra uma pessoa diferente da que se esperava dele. Com direção, roteiro e sotaques sensacionais, é com certeza um dos meus filmes nacionais preferidos. 

Com: João Miguel, Fabiula Nascimento e Babu Santana. 
9.2/10

Espero que essa lista dê para matar a sua fome de cinema.​ Pelo menos por hoje.​ Bon appetit! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário