16 de março de 2017

Como 'A Bela e a Fera' mudou a minha vida




Lá em 1991 quando 'A Bela e a Fera' foi lançado pela Disney e agora, em 2017, temos o live-action do clássico e junto com a Velox Tickets vou falar um pouco sobre como a história mudou a minha vida. Lá em 91, eu não estava nem nos pensamentos dos meus pais. Nasci 5 anos depois, em 1996, mas, mesmo assim o filme clássico moldou muito do que sou hoje, do que fui por todos os anos depois de ver a animação pela primeira vez. Pode parecer algo tão pequeno para formar algo tão grande como o meu caráter mas, vou explicar um pouco como isso aconteceu. 

Eu nunca me identifiquei muito com as princesas. Achava um pouco monótona a ideia de que um príncipe mudaria por completo a minha vida, e não que o príncipe fosse o problema, adoraria encontrar um, mas eu queria mudar a minha vida por mim mesma. Não me lembro exatamente quando, mas sei que em uma daquelas fitas cor vinho da Disney, eu vi 'A Bela e a Fera'. Como uma garota que, assim como a Bela, morava no interior, eu me sentia exatamente como ela. Eu queria ser ela. Queria o cabelo sem coques ou comprimentos enormes, queria o vestido vermelho, o aconchego do pai e amar a leitura da mesma forma. Ver nas páginas nos livros uma porta para todos os outros lugares do mundo. Lugares que só dependiam de mim mesma. Eu queria que algum dia eu tivesse uma biblioteca inteira! E foi ali, entre o romance e os livros, que tudo começou a tomar um rumo diferente. 

Já tive sim a fase do sonho com o príncipe encantado, quem não? Mas com o passar dos anos, me parecia muito mais interessante encontrar o tal príncipe escondido na fera do que simplesmente ganhar um beijo de um cara montado em um cenário perfeito, um cavalo branco. Eu queria um cara que fosse sincero, que brigasse comigo, que sentisse minha falta, alguém com quem eu pudesse conversar sobre as coisas que eu gosto e acima de tudo, percebesse que amor é liberdade. É sim. E sei reconhecer, que mesmo querendo tanto isso ainda de alguém, ainda demoro para entender como isso funciona. Assim como a Fera também demorou a perceber.

Com o passar do tempo, o filme clássico me parecia cada vez mais real. As coisas não se resolvem simplesmente após um sono profundo, eu queria ir além da cidade pequena onde eu sempre vivi, do conhecimento limitado, do pensamento dos outros. Eu queria mesmo era ser a estranha da aldeia por simplesmente conseguir ver além. Ver além! É sobre isso que é 'A Bela e a Fera', sobre deixar que seu olhar alcance muito mais do externo, sobre amor sincero, sonhos e liberdade. A Bela não precisou de um cara lindo, vestidos, fada madrinha. Ela só queria a sua família, um mundo além das limitações de sua aldeia e um amor leve.

Vejam 'A Bela e Fera'. Esqueçam as críticas e qualquer tipo de comentário preconceituoso. O filme é exatamente como a animação de 1991 e eu tenho certeza que você vai se pegar cantarolando uma música ou outra. Entre na história, deixe seu coração voltar à infância. Você se lembra as coisas que desejava quando era criança? Aquela criança teria orgulho de você hoje? Vai lá, mergulha na história por duas horinhas, deixe seu coração ficar cheio da mensagem linda por trás do filme. Corre! 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Do pouco que sei | Blog de fotografia, seriados, filmes e crônicas © , All Rights Reserved.