10 de outubro de 2016

Crônica | Carta à infância


Querida infância,
Sei que tem ficado em um passado distante, e a ação do tempo em minha mente e corpo tem a feito te esquecer. Mas venho através desta carta te relembrar e fazer um singelo pedido: acompanhe-me para o resto da vida.

Hoje acordei e te vi no espelho cheia de felicidade nos olhos. Lembrei-me de quando tomava parte da minha vida e não tinha noção de sua existência. Dizem que você se foi aos 12 anos de idade, mas sinceramente não acredito nisso. Acho que você está muito bem guardada aqui dentro e se demonstra nos mais simples atos da vida cotidiana.

Ah! Que bom era poder dividir você com os amigos através das brincadeiras, dos momentos de diversão e da expectativa pueril que te traz de volta. Como não se esquecer da doçura com que a vida era levada? Através dos teus olhos, os problemas se pareciam com minúsculas formigas, como aquelas que faziam fila no chão do quintal de casa. Eu custava tão somente a olhá-las, da mesma forma que fazia com os problemas.

A cada ano que se passava, novos brinquedos chegavam. Até hoje posso sentir a felicidade que era ao rasgar o papel de presente e descobrir o que havia lá dentro. Na escola, você estava presente do início ao fim de cada ano letivo. Realmente não sei se era mais divertido escolher os materiais escolares ou usá-los pela primeira vez. Ou quem sabe, aguardar ansiosamente pelas férias ensolaradas que intercalavam cada semestre.

Se pudesse te capturava e colocava dentro de uma daquelas surpresinhas que vinham nos ovos de páscoa, pra abrir e me recordar quantas vezes quiser.

Este texto é uma homenagem à criança que cada um ainda guarda dentro de si. Que neste Dia das Crianças possamos correr, pular, gritar, enxergar cada nuvem de uma forma diferente, se sujar de tinta e não se esquecer da felicidade que existe dentro de nós. Comente abaixo as músicas que você gostaria de ouvir na playlist que fiz especialmente para este dia. Aproveita e me segue lá.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Do pouco que sei | Blog de fotografia, seriados, filmes e crônicas © , All Rights Reserved.