Crítica | 6ª temporada de Game Of Thrones







O post de hoje é uma crítica em conjunto, três pontos de vista diferentes sobre a sexta temporada de GoT. Pode haver spoilers caso você não tenha terminado a temporada! E você, o que achou? 

"Eu particularmente só comecei a assistir Game of Thrones, três semanas antes da estreia da Season 6, e com tudo fresco na cabeça, posso falar que me parece (e provavelmente é) a melhor temporada da série, depois de uma quinta temporada um pouco arrastada, talvez esperando o lançamento do The Winds of Winter (próximo livro do Martin), foi uma temporada que não tomou muitas atitudes, e nisso que a sexta dispersa. Com um bom início, principalmente por não explorar tanto a morte do Jon a ponto de ser a tônica da temporada, teve o ponto baixo principalmente em como Dorne foi mal explorada, em termos de motivação e história, o plot da Aria foi bastante carregado e me deixou bem de saco cheio também, mas com o ápice da revelação do Hodor - que pra mim foi o melhor momento -, a temporada voltou aos trilhos, e foi finalizada com dois episódios que foram demais, apesar de excepcionais, tinham muito informação (e também muito fast travel) o que acabou ficando um pouco corrido, sem salvar esse tanto de acontecimento pro final os últimos 4 episódios poderiam ter sido um sequência genial ainda sem perder o boom do desfecho. 

Falando assim parece que eu não gostei da temporada, mas acho que 9/10 mostra meu amor por ela. E essa temporada de confirmação de teorias, mostrando enfim que o Jon tem sangue Targaryen, e me deixando ansioso esperando um CleganeBowl, nos leva a um caminho e um final cada vez mais próximo dessa série fantástica. BTW, winter isn't coming, winter it's here."


Depois da quinta temporada, a minha expectativa em relação à GoT caiu bruscamente. A temporada foi massante e absurdamente lenta. A espera constante de que algo significativo acontecesse ou que as coisas fossem melhor explicadas me deixaram agoniada. E quando a sexta temporada começou eu demorei a conseguir desenvolver o antigo interesse. Antes de tudo, a qualidade de direção e produção que a série atingiu ajudou com que meu interesse voltasse mas a maneira como eles estão mantendo as histórias rasas ainda me irritam. Parece que correm todo o tempo com a série e deixam algumas coisas para trás. A cena da Melisandre (06x01), a da Daenerys (06x04), a batalha e a cena da Sansa com o Ramsay (06x09), Cersei como rainha dos Sete Reinos (06x10) a morte do Hodor (06x05) e a relevação da teoria R+L de Jon Snow foram meus momentos favoritos de toda a temporada. Acho a trama da Arya muito vaga e meio perdida em meio junto ao núcleo de Bravos. 
É legal ver algumas teorias dos fãs se concretizando mas ao mesmo tempo não sei até que ponto isso é realmente um grande momento para a série já que fica tudo muito entregue e previsível. Me lembro de amar ficar surpreendida e agora o sentimento que fica é apenas o de confirmação. Dorne para mim é um problema enorme, um núcleo cheio de furos e com motivações e atitudes muito rasas. A origem dos White Walkers, a teoria das Tortas de Lorde Wyman Manderly foram muito interessantes em equilíbrio a algumas coisas. Finalmente houve um desenvolvimento significativo do núcleo do Bran Stark e desenvolveram o 'Girl Power' de forma intensa do começo ao fim. O fanservice foi feito sim, inclusive acho que foi feito em excesso, respondendo um tanto de dúvidas e trazendo algumas cenas que os fãs sonhavam. E para mim um momento bem estranho foi a Lyanna Mormont, que em meio a muita figura masculina forte, tem 10 anos e simplesmente comanda muita coisa, em um contexto medieval isso é muito utópico, mas estamos falando de uma série com viagem no tempo, ressurreição e dragões então, ok. Agora quero, por favor na sétima, os White Walkers derrubando a muralha e sem teoria do Dragão de Gelo! 

A sexta temporada foi obviamente muito melhor que a quinta porém, ainda acho que os furos precisam ser observados melhor e a história merece uma desacelerada. Minha nota é 8/10."

A sexta temporada de Game Of Thrones iniciou com uma grande expectativa deixada após o final da quinta, principalmente dos fãs para saber quais rumos seriam dados agora que a série não teria mais os livros como base. Confesso que estava apreensiva, não sabia o que esperar de uma nova temporada que teria grandes desafios para resolver sem poder se basear “fielmente” nas obras já publicadas. Mas, dez longas semanas depois do primeiro episódio, posso afirmar com certeza e sem medo de errar: ESTA FOI A MELHOR TEMPORADA DA SÉRIE, DO MUNDO, DA MINHA VIDA!  

Após o episódio 9, onde tivemos a batalha dos bastardos entre Jon Snow e Ramsay Bolton, eu não conseguia ver nenhuma forma da produção da HBO superar aquele show, foi algo acima do normal, um absurdo de tão bom. Mas eles conseguiram, entregaram uma season finale extremamente bem amarrada, dando um fechamento adequado para todas as pontas que estavam soltas e cada personagem teve uma certa conclusão de sua história. 
Durante o episódio, eu estava tão eufórica que me peguei varias vezes, pulando em cima do sofá e gritando frases de quem estava assistindo algo maravilhoso, de perder o folego. O roteiro do episódio “The Winds of Winter” foi talvez, o mais bem escrito até agora, a narrativa nos prende a atenção desde os primeiros minutos e ao fim, nos créditos, a vontade é de dar o play novamente e assistir tudo de novo, e claro, foi o que eu fiz. 
Vale reforçar que, para mim, esta foi uma temporada para se destacar como a melhor de todas, sem falar da trilha sonora, que é impecável. Tiveram momentos emocionantes e surpreendentes, com muita constância de qualidade em todos os arcos trabalhados – exceto Dorne, não quero nem lembrar -, a surpresa da verdadeira idade da Melissandre, o renascimento de Jon Snow, o destino do nosso querido Hodor, a volta do Tio Benjen e do Cão, concretização da teoria R+L=J ( Jon Snow filho do gelo e fogo, finalmente, obrigada Deus, falamos dessa teoria aqui). E o mais legal, a força da mulher que foi muito explorada ao longo da temporada, com os plots da Sansa, Arya, Yara, Daneryes, Cersei e a maravilhosa Lyanna Mormont.
Agora só resta nos prepararmos, o corvo branco finalmente apareceu e com ele podemos ouvir em todos os cantos: O INVERNO CHEGOU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário